quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Cinemando #07 - No Limite do Amanhã


Ano: 2014
Gênero: Ficção Científica, Ação
Diretor: Doug Liman
Nacionalidade: EUA/ Austrália
Nota: 4/5
Música: Love You Again - Jonh Newman

Sinopse: Quando a Terra é tomada por alienígenas, Bill Cage, relações públicas das Forças Armadas dos Estados Unidos, é obrigado a ir para a linha de frente no dia do confronto final. Inexplicavelmente ele acaba preso no tempo, condenado a reviver esta data repetidamente. A cada morte e renascimento, Cage avança e, antecipando os acontecimentos, tem a chance de mudar o curso da batalha com o apoio da guerreira Rita Vrataski.


  Em 2013 Tom Cruise estrelou a ficção científica "Oblivion" um ano depois retorna ao gênero e ainda melhor. O longa "No Limite do Amanhã" é uma espécie de filme de guerra alienígena e viagem no tempo, que consegue produzir momentos de ação, romance e humor.
  A trama futurista centra na última batalha de uma longa guerra entre invasores alienígenas e as defesas da Terra. Responsável pelo marketing e pela assessoria de imprensa do exército, o major Bill Cage é acusado de deserção e termina rebaixado a soldado sendo então mandado para a frente de combate, só tem um problemas ele nunca lutou antes, assim que bota o pé no campo de batalha morre, ou quase isso. Por ironia do destino Cage se torna peça fundamental para uma possível vitória.
  Sim, temos Tom Cruise mais uma vez tentando salvar o mundo, o grande diferencial está no humor onde Cruise perde o estereótipo de fodão e se deixa ser humilhado por todos. Seu personagem é covarde e conta com a ajuda de Rita Vrataski, a garota propaganda do exército. Ela quem irá treinar Bill Cage e lutará ao seu lado.
  “No Limite do Amanhã” é uma adaptação do mangá “All You Need is Kill” de Hiroshi Sakurazaka.
  O grande escorregão do filme jaz no final ao encontrar uma saída previsível e segura. Entretanto é um filme tão divertido que você irá querer ver de novo (ha ha ha, sem graça).






Trailer: 

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Nova Edição de "A Travessia"

   A Editora Arqueiro lançará em fevereiro uma nova edição do livro "A Travessia" de William P. Young, mesmo autor de "A Cabana".

                                         [Capa Antiga]                                              [Capa Nova]




Arqueiro Divulga Capa de "O Leão Ferido"

   Esse é o terceiro volume da série Signos do Amor da autora Mia Sheridan. O livro será lançado em fevereiro. 
   Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Esta história se baseia na mitologia de Leão e fala sobre as segundas chances que a vida nos dá. 
A editora divulgou um trecho do romance. Clique aqui.


Sinopse: Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota. 
Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la. 
O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono. 

A Série:

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Cinemando #06 - À Procura


Ano: 2014
Gênero: Suspense
Diretor: Atom Egoyan
Nacionalidade: Canadá
Nota: 1/5
Música: ---

Sinopse: Canadá. Matthew estava dirigindo seu carro e parou para fazer uma rápida compra, deixando a filha de nove anos, Cass, no banco de trás. Ao retornar, ela havia desaparecido sem deixar pistas. Os policiais Nicole e Jeffrey assumiram o caso, mas nada descobriram. A primeira pista sobre a garota apenas surge seis anos depois, quando os policiais estão investigando uma grande rede de pedofilia. Para a surpresa de todos, Cass tem um importante papel na organização, já que é ela quem entra em contato com as crianças pela internet para atraí-las. Apesar disto, ela segue sendo mantida em cativeiro por seu raptor, Mika.



E aí, bora cinemar?
  
  A trama é contada em pedaços, trafegando do presente para o passado e de um personagem a outro aleatoriamente. No começo do filme você fica muito confuso principalmente se você não leu a sinopse, mas basta dá uma de Sherlock Holmes e juntar as peças do quebra-cabeça. Mas caso você não esteja a fim de pensar e acabou de pular a sinopse aqui vai um breve resumo:
  Matthew, interpretado por Ryan Reynolds é um pai que perde a filha. Não há mistério sobre o paradeiro da menina nós a vemos em um cativeiro morando com seu sequestrador, o que me lembrou do filme “3096 dias de Cativeiro”. A situação de Matthew é agravada pela postura de sua esposa que passa a evitá-lo e considera-lo culpado do desaparecimento além dos policiais responsáveis pelo caso que começam a suspeitar dele. A história segue a trilha clássica de suspenses convencionais.
   O diretor não está interessado no mistério do desaparecimento, logo que, já sabemos onde ela está e quem a sequestrou, mas sim nos efeitos da tragédia nos pais, na vítima, nos policiais responsáveis pelo caso e no próprio sequestrador. Os atores se esforçam para construir cuidadosamente o desequilíbrio de seus personagens, mas isso não foi o suficiente para tornar o filme bom. Muitos caminhos poderiam ser tomados pelo diretor e roteirista a partir desse cenário, mas eles escolheram o mais fácil. Consequentemente o menos interessante. Achei o filme fraco com um desfecho simplório e sem emoção.

Trailer:

Arqueiro Anuncia "A Garota Sem Passado"

   A Editoras Arqueiro revelou a capa do livro "A Garota Sem Passado" do autor Michael Kardos. O lançamento do livro está previsto para fevereiro.

                                                    Leia um trecho da obra. Clique aqui.


Sinopse: Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história. 
Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento. 
Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Bookeando #06 - Quatro, Histórias da Série Divergente

Título: Quatro, Histórias da Série Divergente
Série: Divergente #0.1 - 0.4
Autor(a): Veronica Roth
Ano: 2014
Editora: Rocco
Nota: 5/5


Sinopse: Reunindo quatro histórias da série Divergente contadas da perspectiva do personagem Tobias, e três cenas exclusivas, Quatro Histórias da série Divergente oferece aos fãs da saga criada por Veronica Roth a chance de conhecer melhor a personalidade de um personagem fascinante e complexo e a chance de mergulhar mais fundo na sociedade dividida em facções criada pela autora. 





************************************************************************************************************************************

E aí? Bora bookear?

Primeiramente, gostei do trocadilho do livro “Quatro – Histórias da Série Divergente”, se tratando de quatro contos contados pela perspectiva de Quatro, sendo estes: A Transferência, A Iniciação, O Filho e O Traidor, neste contamos com a presença de Tris, além de três cenas excluídas do livro Divergente.

Nos contos voltamos um pouco no tempo para quando Tobias Eaton ainda pertencia à sua antiga facção, Abnegação. Temos um vislumbre de como era o relacionamento de Tobias com seu pai, antes de ir para a Audácia. Vemos como surge a breve amizade entre ele e seu instrutor Amah, que por meio dele descobre ser um divergente. Descobrimos como ele conheceu seu rival Eric, como o ataque da Erudição as outras facções tomou forma e, claro, como surge seus sentimentos em relação a Tris.

A narrativa de Veronica Roth é maravilhosa. Com o livro mergulhamos na cabeça de Quatro, conhecemos mais sobre sua vida, passado e pensamentos. E percebemos como ele é bem diferente do que conhecemos, ele é inseguro e incapaz de confrontar Marcus.

O único defeito do livro é ele ser curto, por mim Quatro seria mais um livro completo e não uma coleção de contos, mas deu para matar a saudade. Com certeza um livro que todo fã da série deveria ler. Vale lembrar que o terceiro filme da franquia intitulado Convergente, estreia dia 17 de Março desse ano.

"Não sei se a coragem é algo que adquirimos com a idade, como a sabedoria, mas talvez aqui, na Audácia, a coragem seja a forma mais alta de sabedoria, com reconhecimento de que a vida pode e deve ser vivida sem medo." - Quatro

Novidades Da Arqueiro Para Esse Ano

CONFIRA:

The Way of Shadows (Night Angel #1)de Brent Weeks

Para Durzo Blint, assassinato é uma arte, e ele é o artista mais talentoso da cidade.
Para Azoth, a sobrevivência é precária. Algo que você nunca tomar por garantido. Como um rato das guildas, ele cresceu nas favelas, e aprendeu a julgar as pessoas rapidamente – e em assumir riscos. Riscos como ser oferecer para ser aprendiz de Durzo Blint.
Mas, para ser aceito, Azoth deve virar as costas para sua antiga vida e abraçar uma nova identidade e nome. Como Kylar Stern, ele deve aprender a navegar mundo dos assassinos, repleto de política perigosas e estranhas magias – e cultivar um dom para a morte.



Half a King (Shattered Sea #1), de Joe Abercrombie

Traído por sua família e deixado para morrer, Prince Yarvi, herdeiro relutante em um reino dividido, promete recuperar o trono que ele nunca quis.
Mas primeiro ele deve sobreviver crueldade, correntes e as águas amargas do próprio mar Despedaçado – tudo com apenas uma mão boa. Considerado fraco aos olhos de um mundo frio e duro, ele não pode segurar um escudo ou balançar um machado, então ele tem reforçado a sua mente para ser uma arma mortal.
Reunindo uma bolsa estranha de párias, ele acha que eles pode ajudá-lo mais do que qualquer nobre o faria. Mesmo assim, Yarvis caminho pode terminar como começou – em armadilhas e tragédia.


A Wizard of Earthsea (Earthsea Cycle, #1), de Ursula K. Le Guin




Ged foi o maior feiticeiro de Terramar, mas em sua juventude, ele foi o Sparrowhawk imprudente. Em sua fome de poder e conhecimento, ele adulterou segredos de longa data e soltou uma sombra terrível sobre o mundo. Este é o conto tumultuado de sua análise, como ele domina as palavras poderosas de poder, domou um dragão antigo e cruzou limiar da morte para restabelecer o equilíbrio.

Arqueiro Publicará Livros de Mila Grey

   A Arqueiro divulgou a capa do romance "Volta Para Mim", da autora Mila Grey, pseudônimo de Sarah Alderson. Esse é o primeiro volume da série.


Sinopse: Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo.
  Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado.
  Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça. Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado? Em Volta Para Mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta.

Arqueiro Publicará Novo Livro de Nicholas Sparks

   A Arqueiro confirmou que publicará See Me, novo livro de Nicholas Sparks, ainda este ano no Brasil, provavelmente em abril.


Sinopse: Colin Hancock é jovem mas já viveu mais violência e abandono do que a maioria das pessoas. Foi perante o abismo que tomou a corajosa decisão de começar de novo. Agora, o emprego num restaurante da moda pode não o satisfazer, mas o sonho de se tornar professor parece cada vez mais perto de se concretizar. Dar às crianças o carinho e a atenção que ele próprio não teve é o seu grande e único objetivo… mesmo que o preço a pagar seja a solidão. Maria Sanchez também deseja, acima de tudo, uma vida calma. Filha de imigrantes mexicanos, aprendeu desde cedo o valor do trabalho árduo, da ética e da lealdade. Para ela, bastam-lhe o emprego num prestigiado escritório de advogados e uma noite tranquila em casa para repôr as energias. Nem a insistência da sua irmã surte efeito. Com uma profissão tão arriscada, Maria aprecia a segurança que o isolamento lhe dá.
  Colin e Maria não foram feitos um para o outro. Ele representa tudo aquilo que ela despreza, é o típico meliante que ela está habituada a ver atrás das grades. E quando se cruzam numa noite de tempestade, o fosso que os separa é profundo e evidente. Mas, a partir desse momento fortuito, as suas vidas não voltarão a ser as mesmas.
  Conseguirão eles ver para além das aparências? Ler nos olhos do outro o que de mais profundo lhe vai na alma? Ceder à persistente memória daquela noite?

Capa Nacional de "Vivian Contra a América"

   A Editora Agir Now divulgou a capa do segundo volume da série "Vivian Apple", da escritora Katie Coyle, intitulado "Vivian Contra a América". O lançamento está previsto para este mês.


Sinopse: Vivian Apple tem um currículo surpreendentemente variado. Aos 17 anos, passou de boa moça estudiosa a revolucionária procurada, atravessou os Estados Unidos de carro com os amigos, lutou contra um bando de adolescentes doutrinados, encontrou uma irmã que nem sabia que existia e descobriu segredos sombrios sobre um culto que dominou a América. O próximo passo? Tentar determinar o paradeiro de Peter, seu meio-que-namorado, antes que o mundo acabe (de novo), em três meses.
  Perdidas em São Francisco, perseguidas por grupos religiosos e caçadores de recompensa e enfrentando uma sociedade cada vez mais próxima do colapso, Vivian e Harp estão em perigo e nem sabem por onde começar a busca por Peter. Até que uma pista as leva a Los Angeles, para o hotel Chateu Marmont, o improvável quartel-general da Igreja Americana, onde supostamente grandes nomes esperam pelo fim do mundo. Parece que Vivian precisa salvar o país, seus amigos e a si mesma, ou arriscar perder tudo que ama mais uma vez.
   Vivian, Harp, Peter e seus amigos são retratos de uma geração que tenta encontrar seu lugar num mundo que parece enlouquecer. Idealistas e ao mesmo tempo pé no chão, não vão parar por nada até descobrir a verdade nesta continuação de Vivian contra o apocalipse. Com personagens bem-construídos, diversos e apaixonantes, e uma trama cheia de ação e reviravoltas, Vivian contra a América é uma maravilhosa adição a qualquer biblioteca, que vai fazer você questionar tudo, até suas próprias crenças e convicções.


A Série:

Filme vs. Livro #02 - Maze Runner, Correr ou Morrer

Série: Maze Runner #01
Autor: James Dashner
Ano: 2010
Editora: Vergaras & Riba
Nota: 5/5


Ano: 2014
Gênero: Ação, Ficção Científica
Diretor: Wes Ball
Nacionalidade: EUA
Nota:5/5
Música:













Sinopse: Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. 
Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito. 


   Infelizmente assisti ao filme antes de lê o livro, mas a minha reação quando assisti/li o final continua a mesma – uma pessoa completamente petrificada, de boca aberta, olhar incrédulo e o desejo louco de assistir/lê a sequência. 

   “Maze Runner” é...., estou sem palavras para descrevê-lo, olha que são poucos os filmes/livros que me deixam neste estado de completa euforia. Sempre pergunto as pessoas se elas já assistiram ao filme, se não, faço questão de indicar e a reação delas é a mesma de todos que assistem – ficam em estado de choque -, torna-se algo até engraçado. 
  Como em todo livro que vira filme sempre ocorre mudanças, e em “Maze Runner – Correr ou Morrer” não poderia ser diferente, as mudanças são ao mesmo tempo sutis e grandes (What?? Como assim?), bom, sutis porque não modificou a trama dos livros, sua essência, como o que aconteceu em “Percy Jackson” (Trágico!!), grandes porque, como todo fã que se preze, qualquer coisinha diferente torna-se grande, por exemplo: Thomas e Teresa são telepatas ou a forma de como eles escapam do labirinto. Mas garanto que essas mudanças tornaram um livro emocionante em um filme muito mais emocionante. 
  O livro deixa espaço para os leitores imaginarem como é a aparência dos personagens, já que não faz muita descrição das mesmas, e ao ver os atores do filme não me decepcionei, principalmente com o Thomas, interpretado por Dylan O’Brien. 
   Incrível é a trama dos livros, quando pensamos que toda a saga se passará em um labirinto e vem James Dasher (o escritor), e destrói esse pensamento; a imaginação dele é imensa. Até na criação de novas palavras: trolho/plong/mertila (só lendo para saber os seus significados), como um grande nerd e fã pretendo aderi-las ao meu vocabulário. 

Trailer: 

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Cinemando #05 - Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

Ano: 2014
Gênero: Drama, Romance
Diretor: Daniel Ribeiro
Nacionalidade: Brasil
Nota: 5/5
Música: Vaga-lumes Cegos - Cícero

Sinopse: Leonardo, um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade. 


E aí? Bora cinemar?


  É sempre difícil falar sobre um filme que gostamos logo de cara, mas vamos lá. O filme que me conquistou foi “Hoje eu quero voltar sozinho” de Daniel Ribeiro. Apaixonei-me por ele, não sei se foi pela sua simplicidade ou pelo fato de ser fascinado por dramas adolescentes, afinal quem nunca passou por essa porta. De início percebemos um triângulo amoroso entre Leo, Giovanna e Gabriel o qual não teve muito espaço para se desenvolver tornando a historia somente centrada na descoberta da sexualidade de Leo e em seus problemas devido à cegueira, a qual trata com muita naturalidade.
  O filme se encaixa na minha lista de “Filmes de Outono“, pois lembra-me muito essa época por ser leve e romântico ótimo para assistir só, como foi o meu caso ou acompanhado embaixo de um coberto com pipoca. A história se desenvolve de um jeito tão simplório que quando termina você nem percebe e fica esperando mais. Gostei da proposta do diretor de deixar o filme com essa delicadeza. 
  Para quem não sabe o filme na verdade era um curta lançado em 2010 no festival de Berlim onde foi aplaudido de  e com vários prêmios conquistados. E os atores sem dúvida foram excepcionais dando início a uma carreira brilhante com destaque em Guilherme Lobo (Léo). Em comparação ao filme o final do curta é bem melhor, pois te deixa com aquele gostinho de limão na boca, é bom, mas é azedo. Para entender o que estou dizendo uma dica: assista. Link do curta aqui.


Trailer:

Capa de "Era Uma Vez no Outono"

  A Editora Arqueiro divulgou a capa do segundo volume da série "As Quatro estações do Amor". de Lisa Kleypas, intitulado "Era Uma Vez no Outono". O lançamento está previsto para fevereiro.
  A série é composta por quatro livros, cada um representando uma das estações do ano e é protagonizado por uma das quatros mulheres. As histórias acompanham quatro amigas que, cansadas de esperar em vão por um pretendente, vão atrás de um elas mesmas. 
Sinopse: Aconteceu em um baile.... Inteligente, desrespeitosa e impulsiva, Lillian Bowman compreendeu rapidamente que seus costumes americanos não eram recebidos com simpatia pela sociedade londrina. E o que mais as desaprovava era Marcus, Lorde Westcliff, um insofrível e arrogante aristocrata que, por desgraça,também era o solteiro mais cobiçado da cidade.
  Aconteceu em um jardim....Ali Marcus a estreitou entre seus braços e Lillian se sentiu consumida pela paixão por um homem que nem sequer lhe caía bem. O tempo se deteve; era como se existissem somente eles dois... E quase os apanham nessa atitude tão escandalosa. Aconteceu em outono....Marcus era um homem que controlava suas emoções, um paradigma de aprumo. Com Lillian, entretanto, cada carícia supunha uma deliciosa tortura, cada beijo um convite a procurar mais- Mas como poderia considerar sequer tomar como sua prometida a uma mulher tão obviamente inapropriada?

A Série:

Nova Edição de "A Escolha"

  A Editora Arqueiro vai lançar uma nova edição de "A Escolha" , romance de Nicholas Sparks publicado anteriormente pela Nova Conceito.  A data de lançamento ainda não foi confirmada. A adaptação do livro estreia dia 04 de Fevereiro. É estrelado por Benjamin Walker e Teresa Plamer.
Sinopse:Travis Parker possui tudo o que um homem poderia ter: a profissão que desejava, amigos leais, e uma linda casa beira-mar na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte. Com uma vida boa, seus relacionamentos amorosos são apenas passageiros e para ele, isso é o suficiente. Até o dia em que sua nova vizinha, Gabby, aparece na porta.
Apesar de suas tentativas de ser gentil, a ruiva atraente parece ter raiva dele. Ainda sim, Travis não consegue evitar se engraçar com Gabby e seus esforços persistentes o levam a uma jornada que ninguém poderia prever. Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz confrontar a questão mais cruel de todas: Até onde você iria manter o amor de sua vida?

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Bookeando #05 - Petrus Logus e o Guardião do Tempo


Título: Petrus Logus e o Guardião do Tempo
Série: Petrus Logus #01
Autor: Augusto Cury
Ano: 2014
Editora: Saraiva
Nota: 4/5

Sinopse: No centro da trama está Petrus, filho do rei Apolo, soberano de Cosmus, um jovem apaixonado pelo conhecimento e sem talento para lutas e embates físicos. Educado pelo sábio Malthus para ser um líder justo e generoso, o príncipe começa a questionar o governo do pai, expondo as injustiças sociais e contestando as posições ditatoriais. Seu senso de justiça o leva a conviver com camponeses, algo proibido para um nobre, e no meio daqueles conhece o verdadeiro amor: a jovem Nátila.
   Sua atitude contestadora o coloca em situações de risco, já que os conselheiros do rei o vêem como uma ameaça à hegemonia do reino e um rebelde que pode fazer o povo se levantar contra os nobres. E, por questionar uma das decisões tomadas por Apolo, Petrus sofre a maior condenação de Cosmus: é obrigado a vestir a temida Máscara da Humilhação.
   A máscara deixa fortes cicatrizes físicas e emocionais no jovem príncipe, mas não o enfraquece. Ao contrário. Para continuar sua luta contra as injustiças, Petrus vai precisar domar uma fera, que mal sabe ele, poderá tanto destruí-lo quanto salvá-lo.

************************************************************************************************************************************


E aí? Bora bookear?

Augusto Cury conseguiu unir os gêneros de auto-ajuda com futuro distópico tornado a obra única. Essa foi a primeira obra do autor que li, e não sei por que só agora. Cury é incrível. Ansioso para o próximo volume da série.

Durante a leitura dois sentimentos em mim prevaleceram: ódio e medo.

Ódio. Porque as atrocidades que o pai de Petrus faz com seu próprio filho são terríveis e como a história toma um rumo dramático e mesmo assim existe uma fina camada de esperança que rege nossos personagens.

Medo. Porque o ambiente pós terceira guerra mundial, criado por Augustu Cury é capaz de causar calafrios. O leitor irá se identificar e questionar a respeito do atual rumo das gerações. O consumo excessivo, a tecnologia, escassez de recursos naturais. As críticas sócias estão presentes a todo tempo e o leitor acaba por perceber que esse futuro pode está bem próximo e não ser tão fantástico assim.

Você se apaixonará por “Petrus Logus” por diversos motivos, pela escrita do Cury, pelos elementos e de longe pela filosofia que o livro traz. O amor pelo próximo, a empatia, o papel do educador e de como ele pode moldar mentes e fazer com que seus alunos alcancem grandes voos, e saber dominar o “leão” que existe dentro de você. Ele não nos deu só entretenimento, mas nos fez pensar.

Só tenho duas críticas em relação ao livro é a falta de desenvolvimento dos personagens secundários e da trama.

P.S. O nome da maioria dos personagens é terminado em “us”, o que remete ao tempo da Roma antiga, e cada qual tem um significado. Basta sabermos qual.

"- Petrus: Não choro por mim, choro por vocês, choro pela humanidade, e também para não perder a esperança de que a raça humana seja viável."

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Papeando #02 - 12 Motivos para Namorar um Leitor

  O cineasta John Waters disse certa vez: “Se você for para casa de alguém e a pessoa não tiver nenhum livro, não transe com ela”. Excelente conselho.
   Eis as 12 razões pelas quais é ótimo sair, namorar, casar, ter dois filhos e um cachorro com alguém que lê:
1. Ela não se importar de ficar sozinha. Quem lê consegue se divertir por horas sem você. É, meu caro amigo essa é uma realidade. E sim, você pode acabar sendo ignorado por uns dias, quem sabe semanas até que saia o novo livro de Percy Jackson. Ela consegue ficar bem só com a companhia do seu crush literário e não vai ficar chateada quando você trabalhar até tarde. 
2. Ele é empática. Estudos mostram que pessoas que lêem ficção são particularmente compreensivas. Leitores podem se colocar no lugar de qualquer personagem, sentir suas dores, anseios e medos. Eu sou uma prova disso. 
3. Ela tem pensamento crítico. Ela é alguém com quem você pode discutir uma decisão difícil, e saiba que ela vai considerar cuidadosamente todos os fatores envolvidos. As pessoas que leem têm ótimas habilidades analíticas, portanto um leitor estará mais bem equipado para avaliar situações e encontrar a solução certa.
4. Ele tem senso de perspectiva. Fazer a monografia da faculdade em apenas três dias não é tão ruim quanto ter que participar da septuagésima quarta edição dos Jogos Vorazes.
5. Ela se entretém facilmente. Solte-a numa livraria ou numa feira de livros de rua: é a ideia dela de paraíso. Uma leitora só precisa de uma boa história e de um lugar para sentar para viver uma aventura.
6. Ele vai te ensinar coisas. Leitores acumulam muitos fatos aleatórios e geralmente conseguem explicar as coisas de uma forma clara e concisa. Eles são a melhor companhia para um jogo de perguntas. Faça o teste: Pergunte quando Harry nasceu que ele saberá.
7. Ela é curiosa. Alguém que deseje tirar mais da vida - mais histórias, mais informações, mais experiências - vai manter as coisas interessantes. Está sempre pronta para aprender e compartilhar.
8. Ele é uma boa ouvinte. Qualquer pessoa que possa passar horas e horas lendo histórias dos outros vai estar interessada na sua história. 
9. É fácil comprar presentes para ele/ela. Como é fácil. É uma dádiva pegar um leitor no amigo secreto, qualquer livro está ótimo, mas antes vá na sua página do Skoob e veja quais livros fazem parte sa dua lista de desejos. E a felicidade de ganhar mais um livro é grande.
10. Ela tem uma excelente memória para detalhes. Sua bebida favorita? Aniversário da sua mãe? Seu ódio absoluto de massagens? Tranquilo. A leitura melhora a memória. E, vamos combinar, é ótimo namorar com alguém que vai se lembrar de quando foi a primeira troca de olhares. 
11. Ela está envolvida no mundo, e eu não me refiro só ao universo ficcional em que ela está imersa no momento. As pessoas que leem são mais propensas a votar, participar de eventos culturais, fazer trabalho voluntário e ser mais envolvidas em suas comunidades.
12. E a melhor coisa de sair com uma leitora? Ela provavelmente vai incentivá-lo a pegar um livro para que você possa ter todos os benefícios da leitura. Além disso, ler junto na cama é muito melhor do que jogar Candy Crush.

P.S. Postado originalmente no site BrasilPost.

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Bookeando #04 - Os 13 Porquês


Título: Os 13 Porquês
Série: ---
Autor: Jay Asher
Ano: 2009
Editora: Ática
Nota: 5/5

Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.




************************************************************************************************************************************

E aí? Bora bookear?

Como você se sentiria ao descobrir que é uma das razões da morte de uma garota do seu colégio? Observação, a garota por quem você era apaixonado.

Para Clay é impossível descrever essa sensação. Por que ele recebeu aquelas fitas? Fitas feitas por Hannah Baker, nelas, ela narra seus últimos dias de vida e esclarece os motivos - 13 ao todo - que  a levaram a si matar. Quem as recebê-las é culpado, quando terminá-las de ouvi-las deve passar para próxima pessoa da lista. Aviso! A corrente não deve ser quebrada se não todos da escola saberão que você é um "assassino".

Logo de cara já sabemos que Hannnah está morta. Não há como voltar atrás. A todo momento tenho que recorrer a esse pensamento, pois me apeguei muito a personagem e queria que uma reviravolta acontecesse  e trouxesse ela de volta, mas não, ela está morta e pronto. Clay também teve que se contentar com isso. E enquanto caminhava pela cidade escutando as fitas ele percebe que apenas achava que conhecia Hannah, mas ela era mais complicada e escondia segredos.

Algumas pessoas podem achar as razões da Hannah se matar banais, mas não são. Uma pequena atitude maldosa nossa pode ser grande aos olhos do outro e ter um efeito bola de neve (quando lerem o livro entenderão). E quando queremos estragar a vida de alguém não tem como escolher estragar apenas um momento.

O autor tem uma escrita suave e envolvente que faz o leitor mergulhar no livro e sentir tudo o que Clay está sentindo - confusão, culpa, arrependimento, assim como Hannah, todos seus medos, desesperos, tristezas e pensamentos. 

Suicídio é um assunto complicado. Há aqueles que julgam e condenam quem toma tal decisão, mas quem somos nós para julgar? Jay não defende nem condena o suicídio, ele só quer deixar o leitor mais vigilante em relação as suas atitudes, por esse motivo que ele não faz uma descrição milimétrica da Hannah pois ele quer que nós a identifique em alguém ou se identifique com ela.

Os 13 Porquês não é um livro muito conhecido, mas promete se tornar um fenômeno, logo que, a Netflix irá transformar a obra numa minisérie com Selena Gomez.


"Mas você foi a pessoa que tirou tudo isso de mim. Bom... nem tudo. - A voz dela treme - Mas tirou o que havia sobrado. - Hannah"